Momento de Vivência para o entrosamento e comunicação interpessoal conduzido pelo Fr. Hélio, OFM

Ser capaz de mergulhar no mais intimo de nós mesmos, investigar nossas limitações e condicionamentos, e ter a capacidade de transformar tais elementos em ponte e não barreiras que tantas vezes impedem a nossa aproximação do outro, a liberdade para que este outro se achegue a nós”. Com tal motivação, o segundo dia do XXII Curso de Formação Missionária, foi motivado pelo Fr. Hélio, frade menor, psicólogo, residente em Teresina – PI com uma vasta experiência com trabalho de motivação para o trabalho em grupo. Um momento que foi dividido em duas partes que constituída em um momento dos cursistas entrarem em contato consigo mesmo e em seguida, uma interação maior para o relacionamento com a figura do outro.

Um dia em que cada cursista foi convidado a olhar para dentro de si, enxergando suas próprias limitações e investigando cada momento de sua história, tendo em mente o quanto ela pode interferir nos passos a serem vividos no futuro, sobretudo, no que se refere à relação com os outros.

Este momento de vivência para o entrosamento e comunicação interpessoal se estendeu ao longo do dia, que foi culminado com uma noite cultural marcada por um divertido e inusitado concurso de forró entre os membros das equipes de trabalho e a participação irreverente do Prof. Antonio Fontes (Toinho), nome de referência na parapsicologia no nordeste, que brindou a noite com várias demonstrações que o poder de nossa mente possui.

Anúncios

Abertura do XXII Curso de Formação Missionária – Paróquia Missionária: rede de comunidade

Ter um coração aberto para ouvir e responder os apelos de Deus. Este é o sentimento que se busca cultivar no coração dos participantes do Curso de Formação Missionária, que este ano chega a sua 22ª edição. Com o tema central “Paróquia Missionária: rede de comunidade”, e sob a assessoria do Pe. José Carlos Pereira, mestre em Ciências da Religião e doutor em Sociologia, autor do livro “Paróquia Missionária”, se pretende buscar uma reflexão em torno do atual momento em que se encontram nossas paróquias, tendo em conta seus desafios e avanços.

O curso este ano assume características particulares, dando continuidade a uma historia que em seu início começa a ser inscrita por Dom Franco Masserdotti, quando ainda era padre, apoiado pelos regionais nordeste 4 e 5, mas por razões diversas, passam a assumir frente de trabalhos distintos, cabendo tanto a coordenação do curso de formação missionária, como o projeto de dioceses irmãs, estabelecido com a Diocese de Lichinga – África ao regional nordeste 5, equivalendo ao estado do Maranhão.

Para esta edição já se conta com a presença de 60 cursistas, sendo que outros já inscritos ainda estão sendo aguardados. Um grupo que se assinala por rostos e culturas bem distintas, oriundas dos estados do Maranhão, Piauí e Minas Gerais, e composto de sacerdotes, religiosos, religiosas, leigos e leigas, quando se destaca a presença significativa dos jovens.

O dia de ontem (17/01), marca a abertura deste XXII Curso de Formação Missionária, feito por meio da acolhida dos cursistas que ao longo do dia foram estabelecendo suas tendas no Centro Franciscano de Animação Missionária (CEFRAM) – Bacabal – MA, para dias de muita partilha de conhecimento e experiências. Este dia foi marcado por um almoço de boas vindas, assim como na parte da tarde deu-se início, através de um frutuoso momento de entrosamento, animação e apresentação, as atividades para estes dias. Por conseguinte se fez um momento orante, quando cada um/uma, foi convidado a deixar-se guiar por Jesus, ao longo destes dias ser capaz de “carregar consigo algo da cruz, e deixar algo de si nela”. Tal momento foi precedido pela divisão das equipes, assim como a explicação e atribuição de tarefas para as equipes, em vista do andamento dos trabalhos para estes dias de curso, assim como foram dadas algumas orientações de ordem prática por conta da Nelma, coordenadora do curso e do Fr. Claudio, coordenador do CEFRAM.

O grande culminar do dia se deu com a celebração da Santa Missa, presidida por Dom Armando, bispo de Bacabal e referencial da Dimensão Missionária para o Regional Nordeste 5, como concelebrada por diversos sacerdotes, membros do corpo de cursistas. A celebração que aconteceu na Comunidade Nossa Senhora do Rosário, bairro do Setúbal, da Paróquia Santa Terezinha, em Bacabal, encerra não apenas o primeiro dia de trabalho para esta edição do curso, mas conforme as palavras de Dom Armando, quando “tais dias deve ser para cada um/uma, não apenas um momento de absorver conhecimento, mas crescer com a escuta da experiência e riqueza de também nós podermos oferecer algo de nós aos outros. Muito se sonha e espera da proposta de uma paróquia missionária: rede de comunidade, mas antes de qualquer coisa, é preciso ouvir, nos preparar, a fim de se dar as devidas respostas para estes novos anseios que nos são apresentados”.ImagemImagemImagemImagem